Consumir Ovos de Galinha Sem Preocupações

16/12/2019

Os ovos de galinha são nutritivos, saborosos e de preço acessível, e são utilizados na culinária caseira de muitas famílias. Mas então, devemos lavar os ovos de galinha comprados na loja e guardá-los no frigorífico? E quais são os riscos potenciais para a saúde decorrentes da ingestão de ovos mexidos e cozinhados ou parcialmente cozinhados?

 

É necessário lavar os ovos de galinha?

A casca do ovo possui milhares de poros minúsculos e está revestida com a membrana da casca do ovo, um revestimento protector rico em proteínas. Ao lavar o ovo, remove-se a membrana protectora o que torna mais provável a penetração de bactérias no ovo através dos poros da casca do ovo, induzindo assim a sua deterioração. Portanto, não se recomenda lavar os ovos de galinha.

 

Em geral, os ovos de galinha embalados e à venda nos supermercados passaram por procedimentos específicos de limpeza no seu processamento comercial antes de serem colocados nas prateleiras. Mas, os ovos de galinha vendidos a granel têm as suas cascas geralmente pouco limpas. No entanto, se a parte externa da casca do ovo estiver muito suja, podemos colocá-lo num saco de armazenamento de alimentos ou envolvê-lo com filme plástico de alimentos (para evitar possível contaminação de outros produtos alimentares) e guardá-lo no frigorífico. Se for realmente necessário lavar o ovo, cozinhe-o de imediato após a lavagem.

 

Os ovos de galinha devem guardar-se no frigorífico

Os ovos de galinha são perecíveis, portanto, é melhor mantê-los no frigorífico para armazenamento a baixa temperatura, o que inibirá o crescimento de microrganismos (por exemplo, Salmonella). Mantenha os ovos de galinha já refrigerados sob refrigeração para evitar a sua “transpiração”, que representa o fenómeno da água condensada na superfície da casca dos ovos devido a diferenças de temperatura. A condensação facilita a penetração bacteriana através dos poros da casca do ovo e pode contaminar o interior do ovo.

 

Quais são os riscos de comer ovos parcialmente cozinhados?

As bactérias patogénicas (por exemplo, Salmonella e Escherichia coli) podem viver dentro e fora dos ovos de galinha, e é difícil dizer se um ovo está contaminado pois exteriormente pode parecer perfeitamente normal. O consumo de ovos mal cozinhados, como ovos mexidos, ovos cozidos ou molhos e ingredientes preparados com ovos crus, pode resultar em doenças transmitidas por alimentos. Os consumidores devem evitar ovos e derivados de ovos crus ou mal cozinhados, especialmente os idosos, crianças pequenas, mulheres grávidas e pessoas com o sistema imunológico debilitado. Além disso, devem lavar-se sempre bem as mãos após tocar ou manusear ovos de galinha.

 

Dicas saudáveis:

Os ovos de galinha são ricos em vitaminas e minerais e contêm quantidades muito pequenas de gorduras saturadas. Embora sejam uma das nossas melhores fontes de nutrição, não devemos ignorar o conteúdo de colesterol dos ovos de galinha.

 

É mais saudável comer apenas a clara de ovo, mas não a gema?

Apesar de conter colesterol, a gema de ovo é altamente nutritiva e fornece os nutrientes essenciais necessários ao corpo humano, como vitamina D, vitamina E, ácido fólico e ácidos gordos ómega-3. Quanto à clara de ovo, é composta principalmente de água e proteínas. Portanto, para se obter uma ingestão equilibrada de nutrientes, não é aconselhável comer apenas a clara mas não a gema.

 

Embora a maior parte do colesterol na nossa corrente sanguínea (cerca de 75%) seja produzida pelo nosso corpo [1], isso não é desculpa para ingerir alimentos com alto colesterol, pois geralmente contêm “ácidos gordos saturados” e são “ricos em calorias”. Os consumidores devem comer diferentes tipos de alimentos para manterem uma dieta equilibrada e ingerirem nutrientes variados.

 

[1] Fonte: Food and Drug Administration (FDA) Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA, Colesterol e Estatinas,

https://www.fda.gov/media/82811/download

 

042/DIR/DSA/2019