Produtos do Mar e os Metais Pesados

04/10/2011

          Tem sido recentemente noticiado que o pescado de algumas zonas costeiras da Província de Cantão têm uma alta concentração de metais pesados, devido à poluição marinha. A informação que se segue permite ao público uma melhor compreensão da relação entre produtos do mar e os metais pesados, pois o marisco e o pescado sempre foram pratos favoritos dos consumidores. Um texto que também aponta para o risco de ingestão de ostras cruas e outros moluscos bivalves e que enumera importantes acções a ter em conta no acto da compra e manipulação de pescado.

 

O que faz com que o pescado possa conter metais pesados?

No decorrer do desenvolvimento humano e a industrialização, os poluentes produzidos pela vida quotidiana e detritos industriais são expelidos para o mar, causando danos aos organismos marinhos, com diferentes níveis de poluição. Entre os produtos do mar, os que mais sofrem são os moluscos bivalves, seriamente poluídos. Eles alimentam-se de partículas em suspensão, filtrando-as e absorvem os metais pesados na água do mar, durante a filtragem, que se acumula nos tecidos, sobretudo, nas vísceras.

 

Dicas para o comércio

1.       Adquira produtos do mar apenas a vendedores com fontes de fornecimento idóneas e de boa reputação;

2.       Guarde a factura de compra, de forma a poder identificar o fornecedor em caso de necessidade;

3.       Esteja atento aos anúncios do governo e de outras organizações, a fim de poder tomar as medidas necessárias.

 

Dicas para o público

1.       Adquira produtos do mar apenas em lojas com reputação;

2.       Mantenha uma dieta equilibrada. Não consuma pescado excessivamente e evite comer apenas uma espécie de marisco, para reduzir os riscos envolvidos;

3.       Coma menos vísceras, pele e cabeça de peixe, pois estes são relativamente ricos em gordura;

4.       Coma peixes mais pequenos e menos peixe de profundidade (sobretudo peixes carnívoros), pois, quanto mais idade tem o peixe, mais metais pesados terão acumulados nos tecidos e maior é a sua toxicidade;

5.       Os produtos do mar devem ser acondicionados em recipientes no frigorífico, antes de serem cozinhados. De acordo com o princípio “os alimentos cozinhados devem ser colocados na parte superior do frigorífico e os crus na inferior”, o pescado e o marisco  devem ser colocados abaixo da comida pronta e cozinhada.

6.       Limpe, lave e cozinhe muito bem o pescado e o marisco, antes de os consumir;

7.       Não compre nem consuma qualquer pescado ou marisco com origem duvidosa.